Qual a maior ameaça à sua sobrevivência durante desastres? A normalidade!

Sempre que um desastre natural ocorre, os sobreviventes geralmente podem ser divididos em dois grupos: aqueles que se prepararam antes do tempo e aqueles que não o fizeram. As pessoas que não se preparam geralmente operam com a mentalidade de que tudo vai ficar bem, e nada de ruim vai realmente acontecer. Eles subestimam o efeito de desastres naturais, não importa quantos avisos sejam lançados diante de seus olhos. Essa negação do possível perigo durante um desastre é conhecida como viés de normalidade.

O viés da normalidade é um estado psicológico de negação das pessoas no caso de um desastre, como resultado do qual subestimam a possibilidade do desastre realmente acontecer e seus efeitos na vida e na propriedade. Sua negação é baseada no pressuposto de que, se o desastre não ocorreu até agora, nunca ocorrerá e se já ocorreu, já passou.

O motivo pelo qual o viés da normalidade é tão perigoso no meio de um desastre é que as pessoas que desejam negar o evento procurarão as pessoas que se prepararam para o evento para obter ajuda. Toda a sua negação significa que eles não têm suprimentos prontos para situações de emergência, e é aí que o desespero afunda.

Existem casos, que muitas pessoas negarão a existência da situação e motivos do cotidiano colocarão estes em confronto com ideias referente a precaução ou proporcionarão situações que coloquem outras em risco.

O desvio da normalidade é um estado de espírito que se desenvolve antes mesmo do início do desastre, e se exacerba quando o evento do desastre ocorre. Vamos examinar os perigos do viés de normalidade que levaram a um desastre e por que é uma ameaça tão grande quando ocorre um desastre.

“Isso nunca vai acontecer aqui”

Desastres podem acontecer em qualquer lugar, a qualquer momento. Desde ataques terroristas a eventos climáticos, desastres acontecem todos os dias em todo o mundo. Embora seja impossível prever quando tudo acontecerá, há alguns aspectos muito previsíveis dos desastres naturais que podem informar como você se prepara.

O Brasil, por sua extensão e devido a condições históricas de apenas observar o que acontece no restante do mundo, temos por exemplo partes dos Estados Unidos que são conhecidas por eventos climáticos que ocorrem todos os anos em uma base sazonal. Há Tornado Alley, ou inundações no Centro-Oeste, e todo ano há pelo menos um grande furacão que atinge a costa leste. Também há Nor’Easters e super tempestades que atingem de vez em quando, e não vamos esquecer a recente onda de padrões climáticos de vórtices polares que derrubam recordes de baixas temperaturas e quantidades históricas de neve em todo o Nordeste.

Na costa oeste, existem as inevitáveis ​​secas e incêndios que ocorrem regularmente. Atualmente, os incêndios são uma ocorrência muito frequente e os infernos ardentes levam a deslizamentos de terra quando o calor dá lugar à estação chuvosa da região.

A costa oeste também é conhecida por terremotos. Embora não sejam uma ocorrência regular, Califórnia, Oregon, Washington e Alasca estão todos sentados no Anel de Fogo, o que significa que terremotos (e possíveis tsunamis) são sempre uma possibilidade, mesmo que não ocorram com frequência. De fato, muitos especialistas afirmam que a famosa falha de San Andreas, na Califórnia, está “devendo” para o próximo “Big One”.

Observando os parágrafos acima, no Brasil, estas condições climáticas não ocorrem da mesma proporção, tendo os ciclones nas costas do Sul e Sudeste e em alguns casos, situações consideradas próximas a um tornado, mas são rápidas e isoladas.

Por que o viés da normalidade é uma ameaça à sua sobrevivência?

Um tema comum nos filmes sobre desastres, seja um desastre natural ou um apocalipse zumbi, é que as pessoas tendem a se dividir em duas categorias: aquelas que estão prontas e as que não estão. Agora, se você for pego no meio de um incêndio no transporte público, ninguém o culpará por não ter seu kit de emergência pronto. Mas de um modo geral, existem pessoas que planejam e outras que não.

Se um forte terremoto ocorrer, poderá levar dias antes que a ajuda chegue. Isso significa que as pessoas terão que confiar nos suprimentos que têm em mãos. As pessoas que não têm comida e água terão que procurá-lo e, se os suprimentos forem limitados, pode haver tumultos.

Quem vê que você tem suprimentos os deseja. É possível que eles peçam gentilmente que você compartilhe sua comida e água, mas é mais provável que implorem que você compartilhe enquanto afirma (erroneamente) que você tem alguma obrigação moral de compartilhar seus suprimentos.

Isso representa um grande desafio, porque é claro que você deseja ajudar as pessoas, mas também precisa considerar as necessidades de sua família antes das outras pessoas, e a falta de planejamento delas não é problema seu. Se você se recusar a compartilhar, isso pode levar a sentimentos mais do que machucados. As outras pessoas podem recorrer à violência se a situação for desesperadora o suficiente e, caso consigam roubar seus suprimentos, isso o deixará sem.

Protegendo-se

No final, a única maneira de se proteger verdadeiramente das pessoas que lidam com o viés da normalidade no meio de um desastre é estar preparado para qualquer coisa e estar preparado para se defender (incluindo – e especialmente – seus suprimentos) quando coisas ruins acontecem . Tudo o que você pode fazer é atender às suas próprias necessidades e garantir que você não compartilhe nada, a menos que esteja disposto a aceitar que um ajuda possa se transformar em muitas ajudas a terceiros.

Quando o viés da normalidade se transforma em direito, e a crença de que o alívio é devido às pessoas que não se preocuparam em se preparar, você verá que o desespero aumentará rapidamente para piorar ainda mais a situação.

A única maneira de combater verdadeiramente o viés de normalidade durante um desastre é tentar conversar com pessoas que você conhece antes do desastre. Se você demonstrar a necessidade de estar preparado, poderá inspirar alguém a levar alguns suprimentos para o caso. Se alguém da sua família sofre com a condição de dicas, aqui estão algumas dicas para conversar com elas sobre preparação .

Adaptado e traduzido a partir de: Offgridsurvival



Assine nossa Newsletter


Receba toda semana as últimas notícias do Preparadores Brasil em seu e-mail

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here